COMENTÁRIOS INÚTEIS (porque a vida também é feita, e principalmente, de coisas inúteis) – 26/12/18

comentariosinuteis

1     Incremento da pobreza para moças bonitas

Nota-se um assustador avanço da pobreza, iniciado no governo Dilma e acentuado no governo Temer em relação às moças bonitas e, às vezes, às não bonitas.

De fato, todos podem notar, aqui em Curitiba, a terra do Moro e do Lula, um maior número de moçoilas com calças rasgadas.

A Prefeitura, dirigida pelo simpático Greca, poderia instalar nos pontos de maior trânsito de pedestres, bancas de costura, com peças de diversas cores, do azul ao cinza claro, de tecido “jeans” (aquele tecido que fica frio no inverno e quente no verão) para consertar essas calças que dão um aspecto de miserabilidade à cidade.

2     Gasto inútil de tinta e de tempo

O sistema de colocar um ZERO na frente de um algarismo, necessário quando encontramo-nos na frente de um dispositivo informático/eletrônico (de fato estes dispositivos não dispõem de inteligência, natural ou artificial que seja) alastrou-se de maneira insana e incontrolável.

Por exemplo, guichês de banco ostentam estas denominações 01, 02, 03, 04.

Isto quer dizer que os orientadores dessa enumeração tem fundado receio que alguém (criminoso) falsifique o… número do guichê?

3     Rolls Royce à venda por R$ 2.999.999,99

Não temos esta facilidade, este veículo (eu tenho um à disposição) custa ainda 3.000.000,00 de reais.

Fora o Rolls Royce, todos os produtos, desde o carro Tiggo (R$ 59.999,00), até as bananas (R$ 1,99) sofrem da esquizofrenia da redução de 1 centavo. Nas bombas de gasolina
chega-se a 1 milésimo de real.

Falando em 1,99, quando iniciou-se a venda de bugiganga a esse valor, isso era um chamariz mercadológico que se demonstrou eficaz.

Continuar agora e para qualquer produto, com este sistema, parece, e é, idiotice.

Interpelou, o Zé Ninguém, diversos comerciantes e eles alegaram que o sistema funciona: tomates a 5,99 reais vendem, a 6,00 reais não vendem.

Os comerciantes entrevistados acham os clientes idiotas.

Com a palavra, os clientes.

4     A Prefeitura de Curitiba gasta dinheiro dos contribuintes em coisas inúteis

Isso é grave, gravíssimo, gastar dinheiro dos contribuintes em coisas inúteis é inadmissível. Temos que parar com isso.

De fato, os pedestres não acatam às sinalizações que orientam o tráfego de pedestres, nem reparam se o sinal está verde ou vermelho, somente olham os veículos, se der uma brechinha, atravessam.

O Zé Ninguém viu uma senhora bondosa ajudando um cego a atravessar a rua… quando o sinal estava vermelho. Velhos, aleijados, famílias com crianças pequenas, enfim, todo os pedestres atravessam com sinal vermelho.

Sugestão: Inicialmente suspender o acionamento desses sinais, o município poupa energia elétrica.

Depois ver o que pode-se fazer com os semáforos de pedestres instalados que estão por toda a cidade.

Que tal utilizá-los para propaganda?

5     Perplexidades

  • O frio que impera quase absoluto em Curitiba, dizem os entendidos, é fruto do aquecimento global;
  • O mesmo aquecimento derrete geleiras e faz aumentar o nível do mar. Isto deve ocorrer nos países industrializados porque aqui no Brasil, em Copacabana ou na Praia do Forte, tal fenômeno não acontece;
  • Entra prefeito, sai prefeito… e as calçadas de Curitiba continuam horrorosas. Este é um aspecto negativo de uma cidade que tem muitíssimos aspectos positivos;
  • Até que ano, década, século ou milênio teremos os “carrinheiros” circulando na cidade?
  • Até que ano, década, século ou milênio teremos os “moradores de rua” circulando na cidade?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *