EXTRA… EXTRA!!! – 24/1/18

extra-extra

Edição extra, e extraordinária.

Em Davos, bela localidade na Suíça, na oportunidade da 48ª edição do Fórum Econômico Mundial, o Primeiro Ministro da Índia (um bilhão de habitantes) proferiu um discurso em que defendeu a globalização.

Neste discurso de abertura do Primeiro Ministro Indiano – NARENDA MODI

 

criticou também as organizações globais criadas após a Segunda Guerra Mundial questionando se as Nações Unidas e a Organização Mundial do Comércio ainda refletem as aspirações dos povos e a realidade do mundo atual.  Para o Primeiro Ministro indiano a opinião dos países em desenvolvimento é clara: existe uma gritante falha quanto à resposta das suas necessidades por parte destas organizações.

“Necessitamos de reforma nas grandes instituições mundiais no que diz respeito à política, à economia e à segurança”.

 

Finalmente, alguém, o Primeiro Ministro da maior (população) democracia do mundo colocou o dedo na ferida. A ONU e organizações derivadas devem ser reformadas por questionar se as referidas organizações refletem as aspirações dos povos e a realidade do mundo atual.

Finalmente a questão da ONU é posto em cheque pela primeira vez na história mundial. (Seria a segunda se considerarmos como primeira a manifestação do Zé Ninguém a respeito).

Finalmente, advogada publicamente a reforma da ONU o Zé Ninguém, com falsa humildade, questiona:

Reforma? Reforma para que?

É preciso de uma nova organização, com novos princípios e novas atribuições.

Vocês, amados leitores e leitoras, preferem um terno ou vestido reformado ou preferem um novo?

 

P.S.        Esta notícia é dez mil vezes mais importante para o Brasil que a condenação/absolvição de um ex Presidente da República.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *