LÁ VEM O CARNAVAL … 21/2/17

la vem o carnaval

E, enquanto não vem, no Brasil, nada se faz e nada se espera.

No exterior não. o Zé Ninguém previu que ANTES do carnaval o Donald Trump pediria a demissão do cargo. Vamos ver, só faltam poucos dias.

O Zé Ninguém, a seu tempo, previa que Juscelino anistiado pelo Governo Militar, não ficaria mais de um mês no Brasil. A mulher dele dizia que tinha saudade do céu do Brasil (que por sinal é o mesmo da África Subsaariana e da Austrália, etc).

Tinha feito uma aposta com os colegas de trabalho… perdi a aposta, o Juscelino saiu do Brasil depois de 32 dias.

Mesma aposta, com prazo mais dilatado, fiz quando Itamar Franco, monolíngue, foi nomeado Embaixador no Portugal. Perdi de novo… por poucos dias.

Espero de acertar com o Trump, mas mesmo errando de poucos dias ficaria satisfeito (e o mundo também…).

Bem antes de cair na folia, vamos falar um pouco da folia que resulta das várias pesquisas de opinião pública. As notas do Governo TEMER “vareiam” entre 60 e 70% de ruim e péssimo.

Analisamos. De fato alguma besteira, que para nos leigos parecem absurdos ele fez mas, no geral, ele deveria ter entre 60 e 70% de ótimo e bom.

Explico.

Ele fincou pé em uma ótima equipe econômica, de fato, para aliviar as agruras dos desempregados, dos precariamente empregados e dos empregados, enfim de “tutti quanti” o sucesso da equipe econômica é essencial e condição “sine qua non”. Isto é, em português “se não ocorrer, nada feito”, tradução do Zé.

Garantido isso, ele está forçando o Congresso para obter o apoio necessário.

Alguns, muitos, acusam o Presidente de fazer o jogo de “toma lá; dá cá” ou vice versa.

Mas, meu caro leitor ingênuo e simplório, com quem ele tem que negociar?

Com os deputados e senadores que você, sim senhor, você mesmo elegeu.

Elegeu, naquela onda de mentiras da campanha eleitoral e nesta além da Dilma, chegaram ao cargo dezenas e dezenas de futuros clientes da Lava Jato.

Portanto, amigo leitor e eleitor, o 60 – 70% de ruim e péssimo, vai para você que votou errado. O Presidente Temer tem que jogar com as cartas que você, eleitor esbugalhado, lhe deu.

Sim, sim, sei que você se arrependeu, mas os deputados que você elegeu ainda estão aí. E estão aí chiando, não estão gostando nem um pouco da Lava Jato e coisas do gênero.

Mas, como já disse, lá vem o carnaval e antes disso nada fazemos e nada pensamos.

Depois do carnaval, com Trump ou sem Trump, devemos pensar no nosso País. E pensando no nosso País, temos, todos juntos pensar como melhorar o nosso Congresso.

A maneira mais simples, rápida e com grande probabilidade de acerto é a da instituição do voto distrital.

Esta alteração do procedimento eleitoral deve ser discutida no Congresso…

… no Congresso…? Neste Congresso…?

Ora essa, tudo que quer este Congresso, é que tudo fique como está… e evidentemente com os fundos partidários, claro.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *