MACRON ACREDITA NO ZÉ NINGUÉM… O CONGRESSO BRASILEIRO, NÃO – 7/7/17

MacronAcredita

O Presidente francês Macron, com a maioria absoluta na Câmara, adotará medidas para relançar o País. As medidas que está apresentando são as mesmas sugeridas, há tempos, pelo Zé Ninguém para o Brasil, com pequenas diferenças. Registra-se que as pequenas diferenças estão sempre a favor das propostas pelo Zé Ninguém quando comparadas as do Presidente Macron.

Vejamos.

1      Redução dos Membros da Câmara

Concordância quase absoluta, o francês propõe que a Câmara fique com 385 deputados; o exemplo feito por Zé Ninguém, chegava a 400.

A Câmara funciona tão bem, ou melhor, com os 400 deputados de que com 600-800.

A diferença entre Macron e Zé Ninguém é de como chegar lá; Macron decreta e ponto final, Zé Ninguém implanta um sistema que, além de reduzir é:

• satisfatório para os eleitores;

• educativo para os deputados.

Isso se, se conseguisse alterar a lei eleitoral, considerando válidos, os votos em branco, deixando vazias as cadeiras correspondentes.

Os votos em branco são validíssimos, significam repúdio total aos políticos que aí estão.

Palmas para o Zé Ninguém.

2      Voto Distrital

O Zé Ninguém sugere o voto distrital puro, o Presidente francês, decretará o voto distrital misto, isto é, com uma parte “proporcional”, diz ele, “para acomodar os caciques dos partidos”.

O Zé Ninguém, acha, que não precisamos de caciques partidários na Câmara.

E, se a maioria dos brasileiros concordar, palmas para o Zé Ninguém.

3      Reeleições

O Presidente Macron, opta para não permitir a reeleição dos deputados, talvez permitirá uma única reeleição. Quer uma Câmara sempre renovada.

No caso francês, contesta o Zé Ninguém, “o Presidente Macron deu condições de sobrevida aos caciques dos partidos, com o voto distrital misto?”

De qualquer forma, por Zé Ninguém não ter pensado nisso, palmas (reduzidas) para o novo Presidente da França.

 

Resultado     Zé Ninguém 2

Presidente da França 1

Congresso Nacional Brasileiro – 0 (zero)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *