O BRASIL CONTINUA SURPREENDENDO – 1/9/16

O Brasil Continua Surpreendendo

Quando da votação do “impeachment” do Presidente da República, o Brasil conseguiu ainda surpreender.

Bem, o Brasil, na verdade ficou surpreendido; quem surpreendeu foram os 16 senadores que depois de afastar a Presidente, por crimes, acharam que podia voltar a ocupar cargos públicos.

Ainda, três senadores se omitiram, estavam na dúvida se a criminosa podia ocupar cargos públicos ou não.

Dúvida atroz.

Evidentemente, ocorreu um conchavo no qual o Presidente do Senado, um tal de Renan deve ter tido uma participação expressiva.

É evidente que na política, mudanças, avanços e recuos são rotinas, mas passar, em meia hora, de ferretear de criminosa uma pessoa e ato continuo achar que pode ocupar cargos públicos convenhamos, é um belo salto acrobático.

Se ainda estivéssemos nas Olimpíadas conseguiriam sem dúvida, 16 medalhas de ouro pelo “salto com vara”.

E os três omissos, teriam a medalha de prata?  Claro que não, é bronze, é bronze, … não teriam eles cara de bronze?

Voltando ao provável autor da façanha o presidente do Senado, ele proferiu na oportunidade dois curtos discursos, por acaso no meu estilo. O meu estilo, normal, é épico-bombástico e ele não só me igualou, mas me superou.

Estava eufórico, como um colegial que recebeu um elogio da professora. Tão eufórico, que brandendo, um exemplar da Constituição, mostrou, ao Brasil inteiro, as costas do exemplar.

Seria um lapso involuntário mas revelador?  Mostrar o retro da Constituição.

Algum vizinho o advertiu e logo o Ex.mo. Sr. Presidente do Senado da República Federativa do Brasil, corrigiu-se.

Bom sinal?

O vizinho atento, deveria continuar a advertí-lo, advertí-lo deixar de comportar-se como moleque deslumbrado, e comportar-se mais de acordo com o cargo.

Normalmente, o presidente de uma assembleia se reserva ao direito de votar por último.

Ele é que não. Queria logo vender o seu produto, a alto e bom som, como sois fazer os entendedores de fruta e verdura nas feiras livres.

Mas enfim, como fica a questão?

Fica que uma criminosa, assim definida pelo Senado da República pode ocupar cargos públicos.

Então, o Senado mesmo tachando-a de criminosa lhe permite ocupar cargos públicos…

… por isso que “Cansei de Torcer pelo Brasil”.

P.S. Daqui para frente, em função das decisões senatoriais, como devemos chamar a ex presidente quando ocupar cargo público:

  • Ex.ma Senhora criminosa… (e a seguir o cargo público que ocupará)

ou

  • Ex.ma criminosa Senhora (e lá vai o cargo público)

Espero que o Senado nos elucide sobre essa questão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *