O NEFASTO VIROU SENADOR MORTADELA – 21/9/18

NefastoSenadorMortadela

E não só!

Virou (talvez não virou, sempre foi) um traidor do seu partido.

Traidor dos anseios do Paraná sempre foi.

Mas vamos aos fatos.

A ilustração mostra o nefasto (para o Paraná) comendo mortadela com o candidato a presidência Fernando Haddad, que já há mais de dez anos é considerado um esquerdista medíocre, entre os medíocres.

É com este 2º poste que o Lula quer que o PT vença?

Comer mortadela, não é crime! A afirmação ousada é do clarividente Zé Ninguém. Não é necessário recorrer a 2ª turma do STF, para confirmar esta declaração.

Comer mortadela (ou caviar) com um candidato que não é do partido, se não for crime ou contravenção eleitoral pelo menos, é uma indelicadeza para com o Meirelles, que como sabem os meus leitores, é o candidato do MDB e do Zé Ninguém.

Lembro que na escalação positiva os candidatos do Zé, são Meirelles, Alckmin e Álvaro Dias.

Na escalação negativa, constam, na ordem de demérito.

Marina Silva.

Haddad (sem demérito a sua pessoa).

Ciro Gomes.

E os outros…?

Bem, não gostaria, para o Brasil, ver Bolsonaro na Presidência.

Porém, se ganhar, o Zé Ninguém que vai se aposentar, vai assistir de camarote ao desmanche do pseudo estado assistencialista que desde o cripto fascista Getúlio Vargas, assola o povo brasileiro.

O mesmo povo que por duas (02) duas vezes não quis assumir o leme do seu destino, optando pelo imbecil presidencialismo em lugar do mais democrático parlamentarismo.

Para tirar Collor e Dilma, por exemplo, o país ficou acéfalo de governo por longos períodos, meses e meses…; com o extra longo (XXXL) processo político legal para conseguir o simples afastamento de um corrupto e de uma incompetente. No sistema parlamentarista, a troca de governo ocorre em poucos dias e com poucos traumas, sempre prevalecendo os interesses da maioria do povo.

Voltamos porém ao Senador Mortadela, além de ser nefasto (para o Paraná) o traidor do seu partido; o que poderia alegar em sua defesa o nefasto (para o Paraná)?

Dirá, é o argumento mor dos trânsfugas políticos, “… é a minha consciência.”

Válido argumento.

Portanto, o Zé Ninguém, espera (sentado) que o nefasto (para o Paraná) saia do MDB e entre no partido do mensalão, do petrolão, da incompetência tradicional da esquerda latinamericana e entre no partido do candidato Haddad (o 2º poste) com o qual dividiu fraternalmente pão com mortadela.

Citou, o Zé Ninguém, sem querer, a ex presidente Dilma, candidata a Senadora por Minas Gerais.

Tristes sinas para este estado, ser representada por um Senadora Criminosa.

Pior destino é do Paraná, que elegerá o nefasto (para o Paraná) Senador Mortadela.

Nota alvissareira.

Nem tudo é negativo em relação ao nefasto (para o Paraná) Senador Mortadela.

O blusão que veste, no ato sagrado de comer o pão com mortadela, o blusão que veste era muito elegante. Parabéns para quem o escolheu (o blusão, não o nefasto – para o Brasil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *