PREPARANDO OS ELEITORES PARA 2018 – 10/10/16

preparando-os-eleitores-para-2018

O que quer dizer “preparar os eleitores para 2018”?

Quer dizer que, desde já, após as eleições municipais de 2016 recém ocorrida e que propiciaram alguns lampejos de racionalidade, deve-se contribuir, para quem pode, ao aprimoramento dos eleitores e, de consequência, fazer com que não caiam nas conversas de mirabolantes benefícios prometidos por uns e outros candidatos e partidos.

Sem dúvida, a falta de segurança, a fraca assistência médica e, mais, os milhões de desempregados são provações tais que deveriam incentivar o povo a votar melhor, selecionar melhor os candidatos e principalmente votar, votar, votar.  A abstenção é a negação da democracia, o voto nulo, nada acrescenta e, infelizmente, no sistema eleitoral brasileiro (e talvez em todos os sistemas eleitorais do mundo) o voto em branco, importantíssimo, e considerado nulo.  Infelizmente.

Voltamos ao tema principal, preparar os eleitores.  Convoco todos os formadores de opinião a participar desta campanha.

Apesar de não ser formador de opinião, às vezes, não consigo convencer a mim mesmo; gostaria de iniciar, este aprimoramento com um exercício mental. Não esquecer que Einstein, e todos os cientistas teóricos, somente fizeram e fazem exercícios mentais.

Vamos lá!

O Fundo Monetário Internacional – FMI, em recentíssimo relatório, menciona três fatores que impedem o aumento do Produto Interno Bruto – PIB do Brasil e portanto o bem estar de todos.

Não vamos discutir se o FMI está certo ou errado.  O seu relatório serve para fazer um exercício mental e que este exercício aprimora o eleitor. Hipotizamos portanto que os três maiores óbices ao programa do País, não são fruto de estudos do FMI, mas sim as conclusões de DEUS; Claro?  Vamos aos óbices, estes seriam:

  • a infraestrutura defasada;
  • as barreiras ao comercio;
  • o sistema tributário inadequado.

Temos aí três eleitores, Dona Maria, o Sr. Miguel e também o Manuel (não é português…)

Pedimos a cada um colocar estes óbices na ordem de prioridade.

A Dona Maria, acha que a ordem que DEUS (FMI) ordenou é correta.  Talvez a Dona Maria pensa nas creches que ajudariam o dia a dia da filha, com os seus filhos pequenos pensaria também as melhores estradas que ajudariam o marido caminhoneiro e, talvez, a construção civil principalmente o habitacional que, além de dar emprego aos seus filhos homens, quem sabe, consegue uma casa para os mesmos; assim casam e saem de perto dela…; sim, sim, os amas, mas, que diabo, estão com 27 e 31 anos.  Está mais do que na hora de formar família.

Bem o Sr. Miguel, acha que não; o tópico principal, seria o sistema tributário inadequado… “Ridículo e ineficaz” brada ele nos botequins; “o resto vem depois de consequência”.

O Manuel, que não é português, mas trabalha no comércio, sem entender muito, acha que eliminar barreiras ao comércio é coisa boa e que, desta coisa boa derivarão as demais: infraestruturas e tributação adequada.

Visto os três pontos de vista dos nossos três potenciais eleitores, passo a você futuro eleitor de 2018 a questão…, posiciona-se frente a estes três óbices ao progresso do País, identificandos por DEUS (FMI); … e o que sugere?

Pensou?  Bem, agora confronta as suas elucubrações com a opinião do Zé Ninguém.

O próprio Zé Ninguém tem diversas abordagens para a questão, mas apresenta somente uma, para mostrar uma faceta da análise dos candidatos que os eleitores de 2018 DEVEM FAZER desde já, desde amanhã cedo.

Bem, diz o Zé Ninguém, para colocar a infraestrutura em ordem, “está defasada” disse DEUS, serão preciso bilhões e bilhões de reais (dezenas se não centenas) todo ano e por muitos anos.

Para retirar as barreiras ao comércio e contar com o sistema tributário adequado, bastam somente estudos fundamentados elaborados pelo poder executivo e a análise e aprovação por parte do poder legislativo, os deputados que a Sua Excelência o Povo vai eleger.

Então, é necessário que S.Exa. o Povo, de acordo com a feliz expressão da Ministra Carmem Lucia, Presidente do STF, entendo que S.Exa. o Povo deve dar o seu voto depois de questionar o candidato:

  • É a favor da eliminação das barreiras ao comércio (inclusive internacionais)?
  • É a favor da revisão nacional do sistema tributário?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *