QUEM SERÁ O ALIENADO… ZÉ NINGUÉM OU O RESTO DO MUNDO? – 7/8/18

quemseraalienado

Entendo como “resto do mundo”, todas as pessoas que se apropriam de informações pelos jornais, TV, mídias em geral, por meio de conversas informais, sejam assuntos nacionais ou provenientes de outros países.

Enfim, o alienado sou eu, o Zé Ninguém, ou o “resto do mundo”?

Vamos ver qual é a posição do “resto do mundo”, que abreviaremos daqui por diante como “resto”.

Então, o “resto” critica ferozmente a política do Trump, presidente dos Estados Unidos, de separar as crianças, filhos, das famílias dos que tentam entrar ilegalmente no país.

Todos viram as gaiolinhas onde as crianças foram colocadas.

Criticar as políticas de Trump, é fácil! Quase todas as suas políticas estão erradas e todas as suas declarações e suas desmentidas são erradas. Não equivocadas, erradas mesmo.

Vejam só, ele se comunica via “twitter”, isso rebaixa qualquer um, até mesmo o já minúsculo Trump.

Antes de voltar à posição do “resto”, sobre o engaiolamento das crianças, ressalto uma notícia que me deixou muito feliz; na semana passada a empresa FACEBOOK “perdeu” cerca de 150 bilhões de dólares.

Voltemos às criancinhas, o fato é abominável sem dúvida alguma, e tem contornos perturbadores. Por exemplo, as autoridades brasileiras “pediram” às autoridades dos EUA que as crianças brasileiras, envolvidas na entrada ilegal (dos pais) nos EUA, não ficassem fichadas como “deportadas”.

Ora bolas! Abaixo dos 18 anos, no Brasil, a pessoa não é considerada juridicamente responsável.

Portanto, com a exclusão do “pecado original” logo eliminado com o batismo, até os 18 anos, os barulhentos e inconsequentes adolescentes são inocentes, até do crime de entrar nos EUA ilegalmente.

Portanto, é esdrúxulo o pedido pelas autoridades brasileiras da isenção de “deportada” dessas crianças, como mais esdrúxula (e cretina) é a intenção das autoridades americanas (Trump) em aplicar este rótulo a pessoas juridicamente incapazes de saber e querer (e poder).

Esta questão foi amplamente divulgada pelo “resto”, mas esse bendito “resto” nunca colocou a questão adicional, central ou, melhor, inicial: o que passa na cabeça de certos pais de quererem entrar ilegalmente num país, levando a tiracolo filhos e filhas?

Esses pais não deveriam ser examinados por psiquiatras?… E, eventualmente, internados num hospício (se ainda existem)? Ou, melhor, deveriam perder o “pátrio poder” por ter colocado as crianças em situação de perigo?

O “resto” não levantou questionamentos sobre a irresponsabilidade dos pais, o Zé Ninguém sim. Portanto, amigo leitor, responda a seguinte pergunta: quem será o alienado, o Zé Ninguém ou o “resto do mundo”?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *