A VERDADEIRA MENSAGEM DO LULA (que o eleitorado desconhece) – 30/7/18

verdadeiramsglula

LULA é prolífico em criar mensagens de cunho popular, além disso, é também habilidoso.

Mais importante do que se diz, porém, é o que se faz.

Nesse sentido é válido o ensinamento do Apóstolo Mateus. “Pelos frutos reconhecereis a árvore”.

Pelos frutos das ações do presidiário Lula (até a 2ª turma do STF o soltar…) pode-se medir a importância do Lula.

Muitos o veem com bons olhos, os da “bolsa família”.

Outros veem a bolsa família como instrumento caça-votos, e outros ainda, entre os quais se inclui o Zé Ninguém, como uma oportunidade perdida, perdida pelo fato que podia incentivar a educação, por exemplo, ou outro aspecto do convívio social, como por exemplo: não teria bolsa família, para quem não vacinasse os filhos.

Constata-se então, que qualquer ação pode ser vista de vários ângulos e, em geral, todos os ângulos têm algum sentido de verdade mesmo que minúsculo, micrométrico.

Tem uma ação do ex-presidente Lula, quando ainda não era ex, que não deixa dúvidas, e, não deixa espaço para interpretações capciosas.

Trata-se do asilo “político” ao também condenado Cesare Battisti, pela justiça da Itália.

Vamos ao cenário.

Na Itália daquela época, um grupo de esquerdistas resolveu que matando simpatizantes e expoentes do centro e da direita podiam fazer com que o “proletariado” (isto é, eles) chegassem ao poder; eram as “Brigadas Vermelhas” que tanto infernizaram a Itália de então, com os seus assassinatos, chegando até a sequestrar e posteriormente matar, o primeiro Ministro da Itália, Aldo Moro.

O Cesare Batistti era um integrante das Brigadas, e a sua atuação resultou em quatro homicídios. O investigado foi processado e condenado à prisão perpétua.

Por isso e por aquilo, estava homiziado no Brasil.

No último dia do seu mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, usufruindo desse poder, concedeu asilo político ao senhor Cesare.

Um parênteses hilário antes de voltar ao tema, o Ministro da Justiça do Governo Lula, ousou dizer “que o Cesare Batistti não teve oportunidade de se defender”, isso depois de um processo de cursos e recursos que durou dez anos, vinte vezes mais do que o processo da Dilma, a criminosa que pode se reeleger…

Enfim, voltemos ao tema, e deve-se citar ainda um fato relevante, Lula não era amigo do Cesare Batistti. É relevante porque elimina uma possível motivação por amizade. Não, a motivação era e é política.

Então qual é a mensagem de Lula?

“Nós, a esquerda militante, queremos chegar ao poder a qualquer custo, mesmo através de assassinatos”.

Claro está, que diante dos assassinatos, o crime absoluto e terminal, são perfeitamente válidos, e os demais crimes “menores”, como mentiras, corrupção, estelionato, etc, a história do PT está cheia deles (como os dos partidos aliados).

O “asilo político” ao tetra assassino condenado à prisão perpétua pela justiça de um país democrático, configura claramente que não é o assassinato que é crime, crime é, o assassinato quando for praticado por alguém que não é da esquerda.

Será que o eleitor percebeu a mensagem do Lula?

 

Os comentários estão encerrados.